Lembrando meus tempos de GIBITECA.

Ultimamente tenho tido uns momentos “saudosísticos” bem intensos. Adoro me lembrar da parte boa do meu passado, mas geralmente os fatos que ressurgem são os mesmos de sempre.

Desta vez, tenho procurado lembranças diferentes, que estão alojadas em algum local pouco acessado do meu hardware pessoal.

Hoje, ao fuçar nas minhas revistas mais alternativas, ou melhor, em alguns álbuns europeus, me lembrei com carinho da Gibiteca Henfil, aqui de São Paulo.

Eu a conheci quando ainda ficava na VIla Mariana, na Rua Sena Madureira, uns 15 anos atrás.

Na época eu estudava na ESPM, ali pertinho, então ao final de um dia de tarefas e aulas, era gostoso dar uma esticada até lá e me perder por horas nas prateleiras recheadas da Gibiteca. Gastei muito tempo sentadão ali junto às mesas e sofás lendo, folheando ou relendo centenas de revistas em quadrinhos, ou observando o movimento dos outros jovens, muitos ainda adolescentes e/ou carentes, também tipos estranhos, além dos orientais que caçavam os então raríssimos mangás, além de vários aspirantes a desenhistas e figuras do “meio” que curtiam o local.

Foi ali que eu finalmente consegui ler revistas que ainda eram um mistério para mim, mas já tinha informação o suficiente do que era mais ou menos relevante.

Lucky Luke, Tin Tin, Corto Maltese, Valentina, Asterix e outras importantes criações mundiais foram reveladas para mim durante essas visitas – se não me engano semanais. Lembro que algumas edições eram permitidas levar pra casa… então era uma verdadeira festa: lia o máximo que podia lá e ainda levava outras pra ler antes de dormir!

Mangás e alguma coisa da América Latina, como a própria Mafalda, também foram descobertas ali.

E também lia as revistas em inglês que de vez em quando apareciam, como a Heavy Metal, Wizard Magazine, Ranxerox e álbuns especiais, como os do Will Eisner. Claro que eu também ficava garimpando algumas histórias mais antigas de comics de super-heróis, mas meu interesse pela Gibiteca era no “diferente” mesmo.

Foram ótimos tempos, mas tinha me esquecido completamente da existência e ignorava por completo o destino desse espaço, quando uns tempos atrás fiquei sabendo que tinha mudado de endereço:

Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso Tel. 3383-3490
Horário da Gibiteca – de 3ª a 6ª feira – das 10h às 20h
Sábados, das 10 às 17h / Domingos, das 10 às 17h
http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/index.html

Legal saber que foi pro CCSP, um dos centro paulistanos mais bacanudos e especiais. No site diz apenas que a retirada das revistas é para residentes em São Paulo, capital… sorry aos de fora, mas fica aí uma sugestão para quem vier passear por aqui.

Dia desses – nas férias quem sabe? – vou aproveitar e dar uma passadinha por lá… será que meu cadastro ainda tá valendo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s